Criar um Site Grátis Fantástico

Partilhe esta Página

Tabela das Paixões de Nyll Mergello - 1979 a 2005
Tabela das Paixões de Nyll Mergello - 1979 a 2005

Alegrias, Prazeres, Tristezas, Traumas e Desventuras

Talvez seja difícil de entender. Até acho que muita gente pode ver isso como exibicionismo. Afinal, quem é o maluco que vai sair anotando nomes de todas as pessoas com quem ficou ou por quem sentiu alguma atração? E isso, desde as primeiras paixonites, lá pros nove ou dez anos de idade, quando a gente começa a observar as coisa com mais peculiaridade e curiosidade? E, é claro, é mais ou menos por aí que começamos a notar o sexo oposto. Embora obviamente isto se dê sem certas intenções, visto que tudo é muito inocente.

Bom, não vou dizer que consegui registrar os nomes de todas as meninas com quem fiquei ou por quem senti alguma atração - ou mesmo que de algum modo marcaram minha vida -, mas posso assegurar que na medida do possível - se não todas -, pelo menos quase todas ficaram registradas em anotações protegidas como se fossem tesouros. E isto desde os primórdios de minha infanto-juvenilidade. Nunca esqueci nenhuma delas sequer, pois todas tiveram uma importância muito grande em minha formação e em meu caráter. Dos meros beijinhos inocentes roubados aos amassos mais quentes, tudo foi inesquecível.

É interessante notar - como não poderia deixar de ser - que cada uma dessas meninas deixou em minha vida alguma (as) música marcante. (Na tabela abaixo, os nomes, quando necessário, são seguidos de links de direcionamento para as respectivas músicas que marcaram a pessoa em questão).

Tenho que reconhecer que algumas dessas garotas abalaram meu profundo senso de moral, mas nenhuma deturpou o meu caráter, afinal caráter é algo que, ou você tem ou você não tem, é algo intrínseco, inerente a cada ser-humano. Por outro lado, se de algum modo sou um imprestável ou um pervertido hoje - e não estou de maneira alguma afirmando que o sou -, não posso me colocar numa posição de inocente ou de vítima e culpar alguma "ficante" do passado ou mesmo o conjunto em si de terem corrompido minha "pura" alma masculina. Afinal, é notório que desde tenra idade, homem nenhum presta, e isso também é algo inerente à classe masculina. Eu obviamente não fico atrás, e tenho a humildade de me considerar o mais indigno dos homens.

E não sinto nenhum remorso por me culpar assim. Acho que mesmo quando eu era plenamente ingênuo e sem máculas, ainda assim as "vítimas" eram elas, que achavam que estavam se dando bem, mas que no ínterim, apenas acumulavam consequências para o futuro. Não que eu tenha alguma vez forçado a barra com alguém. Pelo contrário, eu é que fiquei muitas vezes entre a cruz e a espada. Mas, meu amigo, havenhamos e convenhamos: a corda sempre arrebenta pro lado da mulher. Não fui vítima e nem deixei vítimas. Tudo foi consequencialmente produto de consenso, muito sangue quente e um excesso de confusa convicção na plenitude da idade mais confusa e inconsequente. E é quando um espermatozóide encotra por acidente um óvulo que a casa cai e a gente tem que enfrentar a real (sem pretensão de ser dramático, mas confesso que até hoje isso é meio fora de foco para mim).

Na verdade ninguém é vítima de ninguém, as coisas simplesmente acontecem, e nós podemos ou poderíamos tê-las evitado. Por não tê-las evitado antes ou por não nos esforçarmos para evitá-las agora, é que pagaremos posteriormente um preço, alto ou baixo. Se a coisa deveria acontecer e não aconteceu, sofreremos eternamente frustrados por não ter ido adiante. Se a coisa não poderia ter acontecido e aconteceu porque não fomos capazes de nos controlar, então pagaremos igualmente o preço devido. Mas a verdade é que tudo em nossa vida presente é consequência de algo que fizemos no passado, pois fomos estúpidos, tolos ou fracos o bastante para não ter evitado nossa própria desgraça futura ou presente. 

Assim, se no decorrer de minha vida marquei os nomes de todas as garotas com quem tive algo, é porque já as considerava importante e sabia que os registros seriam importantes em meu futuro. Como diz a frase, "a carne só é fraca quando o caráter não é forte". Isso é muito verdade. 

Como poderia eu culpar essa ou aquela pessoa por coisas que se não evitei, é porque meu caráter não foi forte o bastante? Isso é muito verdadeiro, mas por outro lado não posso negar o fato de que se minha primeira transa foi um fracasso marcante, é porque a garota que queria me "comer" era mais astuta que eu e usou uma tática infalível, numa fase em que eu estava ainda me conhecendo e não tinha nenhuma experiência na com mulheres, digo, no sentido mais profundo da coisa, né? Porque naquela época, como eu era muito popular, dava a entender que não era mais virgem. Bobagem, eu era sim. E aí veio aquela maluca me pressionando continuamente. Eu estava a fim de uma garota chamada Edna, uma crentinha lá da rua. Bonitinha, a danada. mas a Marlene só me atormentando. Até que finalmente ela lançou a cartada final: "Se você não transar comigo, vou dizer pra todo mundo que você é viado!". E não é que aí eu concordei sem vacilar? Estava marcada a hora e a data para o meu trauma. 

Na hora H, eu, apavorado, meio que tentando me esconder, deitei em cima dela sem nem saber se ia acertar a porta de entrada. E sem nenhuma preliminar. E fui indo. Quando pensei que não, já havia gozado. Fiquei todo sem graça, mas tudo que queria era cair fora, pois havia cumprido minha inglória missão. Mas aí, ouvi a frase que nunca mais esqueceria: "Sinto muito dizer, mas você não sabe fazer sexo."

Putz! Que raiva. O que eu deveria dizer para aquela vadia? Eu sei, eu sei. Eu deveria ter dito na hora: "É claro, sua vaca! É claro que eu não sei fazer sexo, afinal esta foi minha primeira vez!" 

Mas analisando a coisa hoje, sei que se tivesse falado isso naquela época, aí, sim, teria feito uma grande bobagem, pois estaria me expondo pra pessoa errada, e ela - HUM! -, ela teria razões de sobra pra me chantagear e humilhar à vontade.

No entanto, embora não negue que aquela transa foi um horror, também preciso reconhecer que talvez por conta dela eu tenha virado um craque depois. Mas pensa que me vanglorio disso? Que nada. Tudo que eu queria era nunca ter feito sexo simplesmente por fazer. Ao invés de ser uma marca positiva, a meu ver é totalmente negativo, porque feliz mesmo deve ser o cara que se entregou a uma única mulher e esta mulher veio a ser a primeira e última de sua vida. Um sujeito assim, sim, é feliz. O resto é conversa furada e muita fanfarronice. 

Bom, é isso. E agora, deixo vocês com as mulheres da minha vida, às quais não foram muitas, mas foram o bastante para me cobrir de glórias e traumas. Inclusive a Marlene - aquela, que fez chantagem para transar comigo e que sem o saber, detonou minha virgindade.

Ah! Antes de finalizar, devo dizer que vários detalhes das anotações nos registros da tabela abaixo encontram-se meio que codificados, já para evitar exposição total. Mas se vocês conseguirem matar as charadinhas, beleza, parabéns e façam bom proveito das informações.

Abraços a todos.

                                Nyll Mergello

                         02-11-2014 (16:51:41)



Nª Ordem          

              NOME

      DATA/ ANO

             “OCORRÊNCIA”

 

001

Adelaide

79129933-67

N= Febre de Paixão na infância

002

Graciete

79179937-62

N

003

Jucineide (Gilcinha)

82159932-67

NM/F

Música: Onde a dor não tem razão (Paulinho da Viola) 

004

Rosana (Rô) 

 

 

85159929-70

B/P= Peixunite Edulasceanta *

Música: Scorpions - Still lovin' you (1984)

005

Kelly Torres Espínola

 

85069920-79

A

Música: Scorpions - Still lovin' you (1984)

006

Josinete

84159930-69

B

007

Elizabeth (1)

85169930-69

B

008

Saúde

83129928-71

N

009

Fátima

85159929-70

B

010

Edneusa Rodrigues da Silva

(Ed / Fiinha)

87149926-73

B/PE *

Música: Frente a Frente - Matto Grosso & mathias)

Música: The Human League - Human

Música: Chris De Burgh - Lady in Red

011

Marinez

88149925-74

NM

012

Lúcia

88199930-69

B/QS= Quaese T

013

Lady (irmã de Lúcia 012)

88169926-72

N

014

Mariazinha

86149927-72

NM

015

Cláudia Santos Custódio

89189928-70

F

016

Verônica dos Santos

88149925-74

B= Tr (treiçãeo)

017

Márcia Stela Lima Oliveira

 

 

89219931-68

NM (murte prametore)

Música: Rod Stewart Every Beat Of My Heart

018

Leila

89149924-75

NM+

019

Rosemeire Basílio 

 

22/05/1975

B/PE*

Música: Lua e Flor (Oswaldo Montenegro)

Música: Alphaville - Forever Young

020

Marlene (1)

90219930-69

1ª T

021

Rita de Cássia (1)

86139926-76

N

022

Silmara

93169922-76

NMT+ (Cumplatu)

023

Edna 

 

93309936-63

T

Música: Let it be me – Ouriel Clark

024

“morena”

94169921-78

T

025

Simone

94169921-78

NMT=Cumplatu

026

Marlene (2)

94329937-62

T

027

Branca (apelido: Preta)

94179922-77

T

028

Geovânia (Posterior HIV)

97239925-74

T

029

Jussara Queiroga Ferreira

28/05/1982)

P=peixunyta a 1º B)

Música: Menina - Netinho

030

Alessandra Monteiro da Silva

10/10/1976

NMT=Vide Yntaire/Caesemantu

Música: Johnny Rivers - Look To Your Soul

Múisca: Johnny Rivers - Summer Rain 

Música: Johnny Rivers - by the time I get to Phoenix

Música: Rod Stewart - I Dont Wanna Talk About It

Música: Rod Stetwart - Forever Young

031

Alessandra (2)

96169919-80

NM

032

Maria Elizabeth da Silva

 

 

 

07/03/1975

NMT=Emur e moytus treumes

Música: ROBERTO CARLOS - POR AMOR

Música: Nathália Siqueira - Você me ensinou o amor

Música: Araketu - Nossa Guerra Santa

Música: Grupo Malicia - Primeiro Beijo

Música: Foreigner - 'I Want To Know What Love Is'

033

Cícera

96209923-76

NMT

034

Cláudia (2)

97239925-74

T (queam á vucaê?...)

035

Eva Wilma

05/03/1980

NMT

Música: Timbalada - Namoro a Dois

Música: Araketu - Araketu é bom demais

036

Marizeth Rodrigues da Silva

(Zetinha)

97189920-79

NM

Música: Bryan Adams - Please Forgive Me

037

Christiane

97169918-81

B

038

Rosemeire da Silva

93189924-75

NMT

039

Aline

95129916-82

NMR=Nemuru Ralêmpegu

040

Irmã de Lílian (?!!!...)

87159917-81

B

041

Ex-mulher do Quinho

+ou- 20 (em 1994/5)

BF= Baijus a tuqueas=ficaemus (#)

042

Fabiana (Biana)

95209924-75

BF

043

Prima Auricélia (?)

84149929-70

BF

044

Rita de Cássia (2)

90229930-68

BF+= nemuricu

045

Débora

96169919-80

B

046

Silvânia

95189922-76

NM c/ + ou – T= TP=Trense Perciel

Música: Metallica - Nothing Else Matters

 

 

047

Paulinha

+ou-20 (em 94 ou 95)

B (ale á emigae da Ivunata)

048

Darlene

93169922-76

BF (#)

049

Rute

93169922-76

NM

050

Ronê

94159920-80

BF

051

Adriana (3)

90169925-74

F

052

Ana (2)

90139923-76

F= Peixunita

 

053

Andréia (4) Irmã do Titio

94149919-80

F= gaerute moitu duide

054

Garota do cinema

83149930-69

BF

Música: Demis Roussos - Rain and Tears

 

055

Adriana (1)

84149929-70

N (ale gusteve Du Dadá)

056

Casa antiga do RPM Rapman

84129927-72

BF = 1ºs tuqueas “seiorais”

057

“Doida” do rio São Francisco

1985= +ou- 16/17

BF

058

Ana Cláudia

1984= +ou- 14/15

B

059

Prima da Beth

1984/85= +ou- 14/15

N (ala ficuo e fim da “ao”

060

Mazé (Maria José)

83,84,85 (+ou-11/12)

N (epanes etreçãeu)

Música: Meu Bem Querer - Djavan

Música: Djavan - Pétala

 

061

Prima da Mazé

84 +ou- mesma idade

N (sú e fym)

062

Eliane

86169929-70

AF= E fym, mês n ruluo nede

Música: Tim Moore - Yes

 

063

Deuseli Rodrigues da Silva

87129924-76

Emai cumu e ome yrmãe

064

Morgeane

85159929-70

N= au are e fym dale, ome gaete

065

Lílian

97129914-81 (+ou-)

Nãeu lambru nede dale (?!!!...)

066

Irmã da Lílian

97159917-81

BF

067

A do cinema (2)

+ou- 13/14 (1984)

BF

068

A do Beijo roubado na rua

+ou- 13/14 (1985)

B

069

A do parque de diversões

+ou- 16/17 (1994/95)

N= N vultemus e nus var

070

“Charlene”

93129918-81

T

071

Fernanda (prima)

96149917-82

BF (Batinhe ma eprasantuo)

072

Gleice (segurança)

Uns 30 (em 2005)

BF

074

Ana Carla Alves Lima T.J.

16 anos em 1990

N (epanesINTARASSA)

 Também disponível em Falsete.comunidades.net 

Tags: Nyll Mergello, nyll mergello, Evanildo José da Silva Monteiro, Evanildo José Mergello, Pedro Mergello, Chico Mergello, Francisco Mergello, Sebastião Pedro da Silva Mergello, José Sebastião da Silva Mergello, autoral, cuncursos de música, festiavais musicais, festivais de música, viola de todos os cantos, rede globo de televisão, a lenda do touro negro, a maldição do touro negro - amor e ódio no coração do sertão, literatura infantil, infanto-juvenil, filmes online grátis, dublado, legendado, cinema, I Love Filmes Online, mega box filmes online, lançamentos, as crônicas de nárnia, comunidades.net, tube mate, you tube, face book, orkut, yahoo!, miss you, video tutoriais, whats app, redes sociais, liberdade de escolha, união brasileira de escritores, Dráuzio Varelaautores anônimos, compositores, biblioteca nacioal, APM, contribuir, contribuição, fim dos tempos end of the times, religião, Dráuzio Varella, Febre de Paixão na infância, Onde a dor não tem razão (Paulinho da Viola), Scorpions - Still lovin' you (1984), Scorpions - Still lovin' you (1984), The Human League - Human, Chris De Burgh - Lady in Red, Rod Stewart Every Beat Of My Heart, Alphaville - Forever Young, Lua e Flor (Oswaldo Montenegro), Let it be me – Ouriel Clark, Menina - Netinho, cLet it be me – Ouriel Clark, Johnny Rivers - Look To Your Soul, Johnny Rivers - Summer Rain, Johnny Rivers - by the time I get to Phoenix, Rod Stewart - I Dont Wanna Talk About It, Rod Stetwart - Forever Young, Música: ROBERTO CARLOS - POR AMOR, Música: Nathália Siqueira - Você me ensinou o amor, Araketu - Nossa Guerra Santa, Grupo Malicia - Primeiro Beijo, Foreigner - 'I Want To Know What Love Is', Timbalada - Namoro a Dois, Araketu - Araketu é bom demais, Bryan Adams - Please Forgive Me, Demis Roussos - Rain and Tears, Tim Moore - Yes