Criar um Site Grátis Fantástico

Partilhe esta Página

Líbano (Lebanon) - 2009_Áudio Original Leg. Inglês
Líbano (Lebanon) - 2009_Áudio Original Leg. Inglês

  

Título no Brasil Líbano
Título Original Lebanon
Lançamento: 2009
Gênero: Guerra, Drama
Origem Nacional: Alemanha, Israel, França, Líbano
Duração: 1h30m (90 minutos)
Direção: Samuel Maoz
Distribuição: Europa Filmes
Idiomas: Hebraico, Árabe, Francês, Inglês
Elenco: Reymond AmsalemAshraf BarhomOshri Cohen

Samuel Maoz.jpg   

Sinopse 

Baseado nas dolorosas lembranças de seu diretor (Samuel Maoz), nascido em Tel Aviv, o filme revive intensamente o início da primeira guerra do Líbano, em 1982, através do mortal avanço de um tanque israelense. As imagens, que simulam as do visor do tanque, enchem o filme de tensão, assim como a trilha sonora, muito bem feita. Com "Lebanon" O diretor israelense, merecidamente, conquistou o Leão de Ouro de melhor filme da 66ª edição do Festival de Veneza (12 de setembro de 2009). Um filme autobiográfico que, segundo o próprio  cineasta, foi "escrito com as próprias entranhas". "Dedico este prêmio a milhares de pessoas através do mundo que, como eu, saíram da guerra sãos e salvas, mas, no fundo, tiveram que aprender a viver com essa dor", afirmou ainda.

Confira a matéria completa no site Diário do Grande ABC

  

Sinopse 2 

Junho, 1982 - Primeira Guerra do Líbano. Um único tanque é destacado para explorar uma cidade hostil que foi bombardeada pela Força Aérea de Israel. O que parece uma missão simples fica progressivamente fora de controlo e transforma-se numa armadilha mortal, num terrível pesadelo. Shmulik, o bombardeiro, Asi, o comandante, Herzl, o carregador e Yigal, o condutor, compõem a tripulação do tanque, quatro rapazes com pouco mais de 20 anos que controlam uma máquina de matar. Eles não são lutadores sedentos de violência e conquista, nem extremistas determinados a morrer pelo país. Eles são quatro bravos rapazes, que perdem a sua inocência da forma mais violenta, envolvidos nas teias de uma guerra absurda e injusta, que os destrói mentalmente e os deixa aterrorizados de morte pelos seus horrores. Apenas um instinto básico aguçado permite que sobrevivam no limite, à medida que lutam pela sua própria vida, tentando desesperadamente não perder a sua humanidade no caos da guerra.